Idoso ameaça juiza e pede-lhe dinheiro

Um sexaganeário que terá ameaçado uma juiza colocada em Águeda, da Comarca do Baixo Vouga, de quem é tio, foi identificado e constituído arguido pela Polícia Judiciária (PJ) local.

Os factos em causa remontam a setembro do ano passado, em Oliveira de Frades, distrito de Viseu.

O suspeito, de 65 anos, deixou uma carta anónima com "ameaças graves", exigindo à magistrada de 37 anos colocada no juízo cível "uma avultada soma em dinheiro".

A PJ identificou o indivíduo e fez buscas domiciliárias.

O suspeito, sem antecendentes criminais, ficou indiciado por crimes de coação contra órgão constitucional e extorsão.

"Esta conduta terá tido como motivação uma mera animosidade de índole pessoal, tendo o suspeito ainda laços familiares, ainda que indiretos, com a vítima", informa a PJ.

Segundo informações divulgados anteriormente, a chantagem, feita através de carta manuscrita deixada em casa da magistrada, envolveria a exigência de 30 mil euros sob ameaça de ataque à bomba.

Na altura, fontes judiciais relacionaram o caso com o pretenso desagrado do autor das ameaças por uma decisão que terá envolvido a juíza já que era feita essa referência escrita o que a investigação policial não confirmou.

Tratou-se sim de uma pretensa recusa a alegado pedido de ajuda que o tio lhe fizera chegar para um caso de tribunais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG