Fogo atingiu várias casas e desalojou oito pessoas

Pelo menos oito pessoas ficaram desalojadas num incêndio que deflagrou hoje num apartamento em Coimbra e danificou outras habitações contíguas, disse à agência Lusa uma fonte da PSP.

Além de um morador de 54 anos do T0 onde começou o fogo, pouco depois das 18:00, na ladeira da Forca, que entronca com a rua da Figueira da Foz, outros vizinhos foram forçados a abandonar as suas casas, segundo uma fonte dos Bombeiros Sapadores de Coimbra.

"Dois deles não vão precisar de alojamento" e serão acolhidos esta noite por outras pessoas, disse a fonte dos Bombeiros.

O incêndio "propagou-se a outras habitações", tendo "destruído 80%" do T0.

Às 21:45, ainda estavam no local meios de socorro, procedendo à conclusão das operações de rescaldo.

Várias pessoas que se sentiram mal foram assistidas no local, não tendo necessitado de tratamento hospitalar, segundo a fonte dos Bombeiros Sapadores.

Os registos da PSP apontavam para a existência de pelo oito moradores desalojados, dois dos quais crianças.

Ao todo, participaram no combate às chamas 20 bombeiros, entre Sapadores, Voluntários de Coimbra e de Brasfemes, apoiados por seis viaturas, além de equipas do INEM e da PSP.

O trânsito, nas ruas da Figueira da Foz e de Aveiro, esteve cortado algum tempo, para permitir as operações de socorro, afetando ainda a circulação entre a Casa do Sal e as artérias da Baixa, disse à Lusa a fonte da PSP.

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras