CDS quer restrição horária dos bares alargada a outras zonas de Lisboa

O vereador do CDS-PP na Câmara de Lisboa considerou hoje que a proposta de restrição de horário dos bares no Cais do Sodré, Bica e Santos, é "positiva", devendo ser alargada a outras zonas da cidade.

"Vejo aquilo como algo positivo, mas há um longo caminho a percorrer", devendo ser alargado a "outros pontos críticos da cidade, onde há jardins, como o Arco do Cego", defendeu João Gonçalves Pereira.

Hoje, em reunião de Câmara, o vereador Duarte Cordeiro (PS), responsável pela Higiene Urbana, apresentou a intenção da autarquia de estipular novos horários para os bares do Cais do Sodré, Bica e Santos, que serão obrigados, de domingo a quinta-feira, a fechar às 02:00, e às sextas-feiras, sábados e véspera de feriados às 03:00, enquanto atualmente podem estar abertos até às 04:00, em ambos os casos.

Os moradores destas zonas têm vindo a queixar-se, nos últimos anos, de problemas de ruído, higiene e segurança.

João Gonçalves Pereira afirmou que também no Arco do Cego "há muitas reclamações dos moradores, não só à noite, como também durante o dia, [sendo que] havendo bom tempo, os jovens vão para lá conviver e beber álcool".

O vereador do PSD António Prôa, por seu turno, considerou que a redução dos horários de encerramento "deve abranger também as lojas de conveniência" e ser alvo de "fiscalização", pontos que o vereador da Higiene Urbana, Duarte Cordeiro, assegurou hoje à Lusa que iriam ser tidos em conta.

Já o vereador do PCP Carlos Moura referiu que, nomeadamente em Santos, pode "haver um horário mais alargado, porque é uma zona com pouca população".

Porém, em "zonas mais complicadas" como o Cais do Sodré e a Bica, o PCP espera que "vá mitigar este problema para a população", salientou.

O comunista acrescentou, contudo, que é necessário "ter a consciência de que uma coisa é o encerramento dos bares e outra coisa é as pessoas permanecerem na rua. E isso não é possível regulamentar".

Em 2009, restrições semelhantes foram aplicadas aos bares do Bairro Alto.

O objetivo é "harmonizar os horários destas zonas e do Bairro Alto" e também "compatibilizar, por um lado, o ativo que é a diversão noturna [da cidade] e procurar ir ao encontro do receio dos moradores e do descanso", assinalou hoje o vereador socialista Duarte Cordeiro.

No entanto, a restrição em causa não será aplicada às discotecas.

Os estabelecimentos noturnos "com características específicas, com horários até às 05:00 e às 06:00, não estão incluídos na restrição", disse hoje o vereador da Higiene Urbana referindo que estes espaços têm "menos impacto no exterior, na questão do ruído".

O despacho sobre estas medidas está ainda a ser ultimado, sendo publicado em boletim municipal a 30 de outubro, após o que entrará em consulta pública por um período de 15 dias, segundo informação de Duarte Cordeiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG