CDS-PP quer sanitários públicos no Cais do Sodré

O CDS-PP na Assembleia Municipal de Lisboa apresentou hoje uma recomendação à câmara para a instalação "urgente" de sanitários públicos no Cais do Sodré, para melhorar a higiene e qualidade de vida naquela zona da cidade.

Segundo refere a proposta, apresentada pela deputada Maria Luísa Aldim na reunião da Assembleia Municipal de Lisboa, os centristas defendem que "em conjunto com a Junta de Freguesia da Misericórdia, se verifique qual a melhor localização para a criação de sanitários públicos", de forma a instalar "com carácter de urgência, os referidos sanitários, que permitam melhorar a higiene e qualidade de vida dos vivem e frequentam, ou simplesmente visitam, o Cais do Sodré".

No documento, o partido indica que "o Cais do Sodré tem sofrido um progressivo e considerável aumento de atividade noturna notabilizando-se por ser uma das zonas de Lisboa com maior confluência de frequentadores".

Para o CDS-PP, o consumo de bebidas na via pública tem vindo a agravar o problema da higiene no local.

"Durante o dia, os moradores, os clientes e trabalhadores do comércio e serviços locais, os turistas, assim como os milhares de portugueses da linha de Cascais e da margem sul do Tejo que usam o Cais do Sodré como porta de entrada na cidade têm de suportar o cheiro nauseabundo dos que utilizaram os recantos e as ombreiras das portas como sanitários", alertam.

O deputado socialista Manuel Lage defendeu, na sua intervenção, que "é preciso tomar medidas", realçando, contudo, que "esta não pode ser uma medida para remediar, através do público, aquilo que os privados não querem fazer", assim como a sua desresponsabilização.

A recomendação foi aprovada por maioria, sem votos contra, abstenção dos deputados independentes e votos favoráveis dos restantes partidos (MTP, CDS-PP, PSD, PAN, PS, PEV, BE, PCP E PNPN -- Parque das Nações Por Nós).

O PSD levou também à discussão uma recomendação para a reabilitação do Jardim Nuno Álvares, conhecido como Jardim de Santos. O partido pretende requalificar aquele espaço verde, que atualmente se encontra degradado devido ao lixo que ali se acumula, resultante da atividade noturna dos vários bares situados junto ao mesmo.

No primeiro ponto desta recomendação, o presidente da Junta de Freguesia da Estrela, Luís Newton, propõe o "imediato encerramento do Jardim Nuno Álvares com nova vedação temporária". A proposta foi rejeitada com votos contra do PCP, PEV, BE, PS e deputados independentes. Não se registarem abstenções e PSD, PAN, PNPN, CDS-PP e MPT votaram a favor.

O segundo ponto diz respeito à "construção de um gradeamento em altura que assegure a possibilidade de encerramento do Jardim entre as 20:00 e as 8:00" e foi também rejeitado, com votos contra do PCP, PS e deputados independentes. O PEV absteve-se e MPT, PAN, CDS, PSD, BE e PNPN votaram a favor.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG