CDS diz que Governo fez poupança com eleições

O Governo desbloqueou para a primeira volta das presidenciais uma verba 13 vezes inferior àquela que os serviços eleitorais consideravam necessária para que "tudo corresse em condições". A denúncia foi feita por Paulo Portas ontem durante o debate quinzenal com o Governo. De acordo com o líder do CDS, a administração eleitoral orçamentou a primeira volta em 9,5 milhões de euros. A resposta do Governo chegou em Novembro, enquanto estava a ser discutido o Orçamento para 2011: "Foram-lhes dados 700 mil, 13 vezes menos." O CDS suspeita que o Estado ainda não pagou algumas contas pela organização das eleições. O DN tentou, sem sucesso, contactar o MAI para obter esclarecimentos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG