Cavaco enviou mensagem a Obama

O Presidente da República manifestou hoje solidariedade para com os EUA, afirmando que a morte de Bin Laden representa o fim do líder de uma organização terrorista que cometeu "alguns dos mais hediondos atentados da História da humanidade".

Numa mensagem dirigida ao Presidente norte-americano, Barack Obama, colocada na página da Presidência da República, Cavaco Silva manifesta a sua solidariedade para com os Estados Unidos da América, pelo "desenlace da operação militar de que resultou a morte do líder terrorista Osama bin Laden" e manifestando apoio à "luta contra o terrorismo" e à "rejeição de todas as formas de extremismo".

"A presente operação é resultado dos esforços persistentes dos Estados Unidos da América, do povo norte-americano e, em particular, da Administração de Vossa Excelência, na perseguição aos responsáveis por aqueles atentados e constituem um sinal da determinação de todos quantos acreditam na construção de um mundo assente nos valores do diálogo e da tolerância entre povos e culturas", refere.

Na sua mensagem, o chefe de Estado aponta Bin Laden como "o líder assumido de uma organização terrorista que se vangloria de ter perpetrado alguns dos mais hediondos atentados da História da humanidade, entre os quais o que, em 11 de Setembro de 2001, ceifou a vida de milhares de homens, mulheres e crianças indefesas, incluindo cidadãos portugueses".

Na missiva dirigida à administração norte-americana, Aníbal Cavaco Silva nota que "o desaparecimento do líder da Al-Qaida não significa, contudo, o fim desta organização, nem do terrorismo, o qual continuará a exigir a conjugação de esforços de toda a comunidade internacional".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG