Casal que usou pistola para não pagar conta fica preso

O juiz de instrução criminal aplicou a prisão preventiva ao casal que apontou uma arma à cabeça do empregado de um restaurante da Baixa lisboeta.

Presentes a primeiro interrogatório judicial na sexta-feira à noite, o homem e a mulher, de 31 anos, foram submetidos à medida de coação mais gravosa: a prisão preventiva.

Recorde-se que o casal recusou-se a pagar um arroz de marisco e duas garrafas de vinho verde num restaurante da Baixa lisboeta, na noite de quinta-feira. Apontaram uma pistola 7.65mm ao empregado para fazerem valer o seu ponto de vista e depois fugiram, tendo sido detidos pela PSP no Rossio.

Para a decisão do juiz de instrução terá pesado o facto de terem ambos antecedentes criminais: o homem já cumpriu pena de cinco anos de prisão por assaltos; a mulher foi detida há um ano por resistência e coação à autoridade.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG