Casal comeu marisco e puxou da pistola para não pagar

Sentaram-se na esplanada de um restaurante da Baixa de Lisboa, pediram arroz de marisco e duas garrafas de vinho verde. Depois apontaram uma arma de 7.65 mm à cabeça do empregado

Um casal ainda jovem, de 31 anos, provocou uma cena de pânico à porta de um restaurante de uma das ruas mais turísticas da Baixa lisboeta, a Rua dos Correeiros, junto ao Rossio, na noite de quinta-feira. Depois de terem jantado arroz de marisco e pedido duas garrafas de vinho verde Muralhas, o homem e a mulher ignoraram a conta de 50 euros que veio para a mesa e optaram por apontar uma pistola de calibre 7.65 mm (permitido apenas a militares e forças de segurança) à cabeça do empregado. Mas antes desse momento decisivo, o empregado, Paulo Marques, de 35 anos, pressentiu o pior. "Quando pediram a segunda garrafa de Muralhas e nem quiseram saber do preço percebi que era para a "boca" e que não iam pagar a conta", contou ontem ao DN.

De facto, assim foi. A mulher levantou-se antes do marido, pegou numa das garrafas de vinho verde que ainda tinha um resto e levou-a debaixo do braço, começando a subir a Rua dos Correeiros apressadamente.

LEIA MAIS NO E-PAPER DO DN

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG