Campanha recorda que dar sangue traz vida e felicidade

Portugal está longe dos níveis dramáticos das reservas de sangue que foram atingidos no ano passado, tendo o País atualmente cerca de 13 mil unidades. Mas o Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST) acabou de lançar uma nova campanha de sensibilização para a dádiva, para que os níveis se mantenham em alta, uma vez que a partir de agora, os níveis deverão descer. Lembra que para quem dá sangue há um grande retorno: vida, felicidade, respeito e segurança

Segundo o comunicado do IPST, no primeiro semestre houve registo de mais 4% de colheitas em relação a 2012, ou seja,a passou-se de 101959 para 106456 unidades até ao final desse mês. Para isso foram organizadas mais quase 50 brigadas para a colheita.

Se este ano havia 13 mil unidades colhidas, no ano passado registaram-se perto de oito e nove mil, muito aquém dos mínimos de segurança.

Para evitar um retrocesso nas colheitas, o IPST está neste momento a alertar para que se dê sangue. "Entrámos numa época do ano, que se prolonga ainda por mais de um mês, em que o volume das dádivas se ressente, em função da maior mobilidade das pessoas no seu período de férias. É por isso uma altura em que o IPST tem mais dificuldade em agendar e garantir sessões de colheita. Prevê-se até, neste contexto, que as dificuldades aumentem a partir de agora", lê-se no comunicado.

A grande aposta vai para os novos dadores de sangue e para os jovens, de que poderão dar início a um "ato nobre que salva muitas vidas". Apela ainda aos dadores habituais que mão dão sangue há mais de seis meses, em especial os dadores do grupo 0 e A, sejam eles negativos ou positivos.

Os locais onde se pode dar, além, dos habituais, são os supermercados da rede Auchan, sendo possível dar sangue também nos centros comerciais da Mundicenter.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG