Calor potencia mais mil mortes do que o expectável

As elevadas temperaturas potenciaram a morte de mais mil portugueses do que o expectável entre o inicio de Maio e a semana passada, disse à agência Lusa fonte da Direcção Geral da Saúde (DGS).

"Morreram mais mil pessoas do que o expectável [naquele período]. O calor é factor potenciador, mas não há uma relação causa efeito", sublinhou à Lusa Paulo Diegues, especialista em Saúde Ambiental da DGS.

O responsável sublinhou que os dados são preliminares e que se trata de pessoas que já tinham debilidades ou problemas de saúde.

"Sempre que a temperatura aumenta, a curva da morbilidade acompanha este fenómeno. Mas são valores que não podemos associar exclusivamente ao calor", explicou.

A DGS colocou na terça feira dez distritos de Portugal Continental sob alerta amarelo, o segundo mais grave numa escala de três, devido à continuação de elevadas temperaturas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG