Café em Vila Verde assaltado e incendiado

Dois homens armados e encapuzados atearam fogo ao estabelecimento com gasolina e cortaram um dedo ao proprietário

Dois homens armados e encapuzados assaltaram esta quinta-feira um café em Prado, Vila Verde, no distrito de Braga, atearam fogo ao estabelecimento e feriram o proprietário numa mão, informou fonte policial.

Os assaltantes, exigindo mais dinheiro do que aquele que havia na caixa registadora, cortaram um dedo ao dono do café, segundo o Jornal de Notícias. O homem, de 45 anos, foi transportado ao hospital pelos Bombeiros Sapadores de Braga.

O assalto registou-se cerca das 6h00, tendo os assaltantes abordado o proprietário e exigido que lhes desse o dinheiro que tinha.

Os assaltantes feriram o proprietário numa mão, com uma faca, e atearam fogo ao café, alegadamente com recurso a gasolina.

O fogo foi apagado pelos Bombeiros Voluntários de Vila Verde, que mobilizaram para o local duas viaturas e quatro homens.

O dono do café foi transportado ao hospital, para ser assistido.

A GNR tomou conta da ocorrência, tendo entretanto o caso passado para a Polícia Judiciária de Braga.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.