Bloco de Esquerda intensifica ataque às rendas na energia

Catarina Martins quer taxar as energias renováveis

O Bloco de Esquerda quer alargar a Contribuição Extraordinária sobre o Setor Energético (CESE) às energias renováveis, em mais uma medida de combate às rendas na energia que está a ser levada a cabo pelo partido, avança hoje o Jornal de Negócios.

"Estendendo a contribuição de solidariedade a pelo menos parte das renováveis, é possível evitar o aumento da luz", afirmou Catarina Martins em Matosinhos, lembra a publicação, para afirmar que a "energia está a ser uma das bandeiras do Bloco nesta legislatura".

O Jornal de Negócios lembra as outras medidas já aprovadas, entre elas a atribuição automática da tarifa social, e lembra que já Mariana Mortágua escrevera sobre a necessidade de "rever as rendas das próprias elétricas".

Caso esta intenção de alargar a CESE às energias renováveis avance, a EDP Renováveis será uma das empresas afetadas, escreve o jornal.

O objetivo desta e outras medidas é baixar a fatura da luz em 2017.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG