BE vai voltar a pedir audição de director do SIED

O BE disse hoje manter "o nível de preocupação" sobre a "relação entre interesses privados e serviços de informações", adiantando que vai reapresentar o pedido de audição dos responsáveis do SIED, do SIRP e da TMN.

"O BE mantém o seu nível de preocupação sobre os sinais que foram sendo dados de relação entre interesses privados e serviços de informações", afirmou a deputada bloquista Cecília Honório no Parlamento aos jornalistas.

No sentido de "desenvolver contactos e ouvir todos os responsáveis", a deputada do BE considerou "fundamental" ouvir o actual director do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED), Casimiro Morgado, o secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP) e o responsável da TMN.

A audição do responsável pela gestão de contas da Optimus já tinha sido aprovada na semana passada. Por outro lado, os pedidos de audição de Júlio Pereira e de Casimiro Morgado foram chumbados na semana passada por PSD e CDS-PP.

"É determinante que se continue este processo de ouvir os responsáveis e a aprofundar o nível de conhecimento da Assembleia da República (AR) sobre o que está em causa, que é muito preocupante", considerou Cecília Honório.

Questionada sobre os documentos sobre as 'secretas' entregues pelo deputado socialista Sérgio Sousa Pinto, que diz terem-lhe chegado de forma anónima, a deputada do BE afirmou que essa informação "não foi veiculada" aos deputados e que será analisada posteriormente pela Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais.

"Não vou pronunciar-me sobre informação da qual não foi dado conhecimento a ninguém. Mais tarde, a comissão debruçar-se-á sobre essa informação e fará a apreciação que for relevante, não o foi no contexto da reunião de hoje, no contexto da reunião de hoje nenhum dos deputados ou deputadas ou o senhor presidente da comissão [Fernando Negrão] teve acesso a essa informação", acrescentou.

Os coordenadores dos grupos parlamentares na Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais vão analisar essa documentação na quinta-feira.

Exclusivos