Barricado entregou-se após seis horas de negociação

Um homem armado esteve barricado em casa, cercado pela GNR de Viana do Castelo, durante mais de seis horas, mas acabou por entregar-se voluntariamente hoje de manhã, informou fonte daquela força.

O caso iniciou-se cerca das 23:30 de terça-feira, quando militares do Posto Territorial da GNR de Barroselas foram chamados a uma situação de violência doméstica em Mujães, naquele concelho.

No local, os militares constaram que o homem e alegado agressor, de 58 anos, estava "refugiado" no interior da residência, enquanto que a mulher aguardava no exterior.

Depois de ter "injuriado e ameaçado" a mulher, de 57 anos, ainda terá efetuado um disparo no interior da casa, "utilizando para o efeito uma arma de defesa pessoal", tendo por isso apresentado resistência à entrada dos militares.

"Perante a situação, uma vez que poderiam perigar vidas humanas, optou-se por proceder ao isolamento da área e, através de uma equipa de negociação, convencer o agressor a entregar-se voluntariamente, o que veio a acontecer cerca das 06:00 de hoje", esclareceu a GNR.

O homem foi detido na posse de uma pistola de calibre 6,35 milímetros, com uma pistola de pressão de ar, várias munições e três armas brancas, tendo sido presente ao Tribunal de Viana do Castelo para primeiro interrogatório judicial.

A GNR garante que não havia registo de historial de violência doméstica neste casal, admitindo que a situação tenha resultado de uma discussão, agravada pelo estado de embriaguez em que o homem se encontrava.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG