Barragem da Régua debita 2000 metros cúbicos/segundo

A Barragem do Bagauste na Régua, devido ao grande volume de água proveniente das barragens espanholas e dos afluentes em território português do Douro, tem as comportas abertas desde o inicio da tarde estando a debitar cerca de 2000 metros cúbicos por segundo.

Segundo o comandante dos bombeiros da Régua, António Fonseca, os técnicos da EDP estão a controlar nas diversas barragens os caudais do rio.

Na Régua o caudal deverá subir cerca de três metros, não oferendo para já, segundo António Fonseca, qualquer problema para as populações, dado que o nível das águas ainda fica muito abaixo da Avenida de Ovar. "Apenas afeta os cafés construídos em zona de cheia [já submersos desde a semana passada] e o cais", garantiu esta fonte.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG