Banco Alimentar recolhe 1332 toneladas de alimentos

No primeiro dia de campanha do Banco Alimentar contra a Fome foram recolhidos 1332 toneladas de alimentos, disse ao DN a presidente da instituição, Isabel Jonet.

A campanha deste ano registou menos doações no primeiro dia durante a mamhã e a tarde, o que, segundo Isabel Jonet, se poderá justificar com o bom tempo de praia. No final do dia começaram a surgir mais donativos, afirmou a presidente do Banco Alimentar, adiantando que a contagem de alimentos durou até às 02.00, pelo que não foi possível fazer um balanço ontem à noite.

Isabel Jonet adiantou ainda que o valor conseguido, sendo menor do que há um ano, é quase o mesmo no primeiro dia. "As minhas perspetivas são sempre que os portugueses dão tudo aquilo que podem. A prova é que estamos muito perto dos valores de 2012".

Há um ano a campanha de maio, sempre menos concorrida do que a de dezembro, registou 2630 toneladas de alimentos.

A iniciativa decorre em supermercados de 20 cidades do país. O arquipélago da Madeira participou pela primeira vez. No Funchal foram recolhidas 20 toneladas de alimentos. Lisboa foi a cidade que reuniu mais donativos ontem, com 234 toneladas.

A recolha de alimentos em supermercados termina hoje, prossegue online e através de vales de compra nos supermercados até 9 de junho.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG