Fernando Pinto retido em Boston por avaria em avião da TAP

O presidente da companhia aérea portuguesa deveria viajar no aparelho, bem como o embaixador dos EUA em Lisboa

Fernando Pinto ficou retido em Boston, Estados Unidos, devido a uma avaria num avião da companhia que preside, a TAP. O mesmo aconteceu ao embaixador dos Estados Unidos em Lisboa, Robert Sherman. Os dois participaram no sábado na viagem inaugural da rota Lisboa-Boston e tinham regresso marcado para hoje. No entanto, uma anomalia técnica obrigou-os a passar mais uma noite na cidade americana, devendo regressar hoje ao final da tarde num avião que partiu de Lisboa para trazer de volta a Portugal os 256 passageiros retidos.

O avião deveria ter partido às 19:45 (hora local) de Boston e chegado às 07:20 de hoje ao aeroporto de Lisboa, havendo uma diferença horária de cinco horas entre os dois locais. No entanto, ficou retido nos Estados Unidos devido a uma avaria técnica, estando os passageiros alojados em hotéis daquela cidade.

O porta-voz da TAP, André Serpa Soares, explicou ao DN que o avião, o mesmo que no sábado inaugurou a nova rota da companhia aérea portuguesa para Boston, teve uma anomalia técnica, tendo-se tentado solucionar o problema no imediato. A tripulação voltou a iniciar os procedimentos de descolagem, mas percebeu-se que o problema se mantinha, pelo que se optou por cancelar o voo.

Um avião partiu de Lisboa sem passageiros, mas com uma equipa de técnicos que irão tentar resolver a anomalia em Boston. Este mesmo aparelho trará ainda hoje os 256 passageiros de volta a Lisboa.

André Serpa Soares salienta que a prioridade máxima da TAP é a segurança e garante que esta avaria não vai afetar a operação normal da companhia para Boston, prevendo-se que os voos diários inaugurados no sábado se mantenham.

De acordo com o jornal Expresso, a nova rota diária da companhia aérea portuguesa, a par dos voos diretos para Nova Iorque a partir de 01 de julho, permitirá aumentar a oferta da TAP para 30 voos semanais entre Portugal e os EUA.

O voo inaugural para Boston partiu às 14:25 do Aeroporto da Portela, para aterrar pela primeira vez no Aeroporto Internacional de Logan, em Boston, pelas 17:00 (hora local), onde aguardava David Neeleman, acionista do consórcio vencedor da privatização da TAP, assim como representantes da comunidade portuguesa.

As novas rotas são asseguradas por aviões Airbus A330 provenientes da Azul - Linhas Aéreas, propriedade do acionista da TAP David Neeleman.

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.