Assis pressiona deputados do PS para tréguas com Belém

Líder parlamentar do PS fez o mesmo apelo por três vezes, numa reunião da bancada, hoje, quinta-feira, de manhã.

Francisco Assis aproveitou uma reunião do grupo do parlamentar, hoje de manhã, para, insistir num apelo: que o PS não alimente focos de tensão com o Presidente da República.

Assis levou a veemência do apelo ao ponto de o repetir por três vezes, algo que levou uma deputada a desabafar: "Pronto, já chega de avisos."

O líder parlamentar confirmou ao DN o teor do seu apelo, dizendo que, no actual momento político e económico, "o pior que poderia acontecer era criar-se um ambiente de tensão entre o PS/Governo e o Presidente da República. "É preciso tranquilidade institucional", afirmou.

Segundo acrescentou, o aviso foi feito tendo em conta que hoje à tarde, no plenário, será discutido (e votado) o novo regime para a mudança de identidade dos transsexuais.

Trata-se de um diploma vetado pelo Presidente que a esquerda parlamentar (PS, BE, PCP e PEV) irá confirmar na íntegra, ignorando por completo as reservas manifestadas pelo PR (e assim obrigando-o a promulgar, quer queira quer não).

Após as presidenciais, surgiram focos de tensão entre o PS/Governo e o Presidente. Pedro Silva Pereira deu uma entrevista à Rádio Renascença "encolhendo" a reeleição de Cavaco Silva. Fê-lo ao recordar, por exemplo, que nunca nenhum PR tinha sido reeleito com tão poucos votos.

Um conselheiro do PR, Blanco de Morais, respondeu num artigo no Expresso recordando que, entre as condições para Cavaco Silva valorizar a estabilidade governativa, está a "lealdade institucional" do Governo para com a Presidência.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG