Assinado protocolo para combater solidão de idosos

Os ministros da Administração Interna e da Solidariedade Social assinam hoje um protocolo para combater o isolamento e solidão dos mais idosos, tendo a GNR sinalizado, no ano passado, cerca de 23 mil pessoas a viver nestas condições.

O protocolo de cooperação, que vai ser assinado pelos ministros Miguel Macedo e Pedro Mota Soares, tem por objetivo garantir "uma melhor articulação entre os organismos que atuam nesta área, de forma a promover um aumento da qualidade de vida e do sentimento de segurança dos cidadãos mais idosos".

Segundo o protocolo, o Ministério da Administração Interna (MAI) e o Ministério da Solidariedade e Segurança Social (MSS) comprometem-se a "fortalecer as parcerias locais com os serviços de segurança social", e a "garantir uma estreita articulação entre as forças de segurança e a linha nacional de emergência social -- linha 144".

Os dois ministérios responsabilizam-se também em "garantir a partilha de informação entre as forças de segurança e os serviços sociais do Instituto da Segurança Social (ISS) e, no caso de Lisboa, a Santa Casa de Misericórdia (SCML), por forma a permitir uma eficaz intervenção conjunta no combate ao isolamento e à solidão dos idosos e ao sentimento de insegurança".

No âmbito do protocolo será ainda garantida "a identificação de um interlocutor privilegiado" nas forças de segurança, para os serviços distritais do ISS e para a SCML.

O protocolo estabelece "as bases de compromisso" para "a promoção de ações de cooperação conjuntas que permitam uma parceria e atuação contígua eficaz, uma melhor comunicação e eficácia nas áreas de intervenção respetivas.

A assinatura do protocolo insere-se num conjunto de iniciativas que têm sido desenvolvidas pelo MSSS e pelo MAI no sentido de combater o sentimento de isolamento e insegurança dos cidadãos mais idosos.

A GNR sinalizou no ano passado 23 mil idosos a viver sozinhos ou isolados, no âmbito da operação "Censos Sénior" que realiza anualmente.

A campanha realizou-se pela primeira vez em 2011, tendo sido, na altura, identificados 15.596 idosos, número que cresceu no ano passado para 23.001.

Segundo os dados da operação do ano passado, dos 23.001 idosos identificados, 18.082 vivem sozinhos e 2.483 residem em locais isolados, tendo ainda a GNR registado 2.436 que vivem sozinhos e isolados.

Em 2012, o distrito que tinha mais casos era o de Bragança, com 2.442 idosos a viver sozinhos ou isolados, seguindo-se o de Santarém, com 2.131, Évora, 2.037, Guarda, 1.912, Castelo Branco, 1.810, Viseu, com 1.897, e Santarém, 1.723.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG