ASPP vai reunir-se com grupos parlamentares em Abril

A Associação Sindical dos Profissionais de Polícia (ASPP/PSP) vai ter reuniões com os grupos parlamentares no mês de Abril, disse hoje à Lusa o presidente da organização sindical, Paulo Rodrigues.

Uma delegação da ASPP/PSP foi hoje recebida pelos grupos dos partidos com assento parlamentar, ao mesmo tempo que cerca de trezentos polícias se manifestavam frente à Assembleia da República exigindo a substituição do ministro da Administração Interna, Rui Pereira.

Paulo Rodrigues e os outros dirigentes da ASPP que entregaram uma moção no Parlamento - depois de terem feito o mesmo na residência oficial do primeiro-ministro - encontraram nos partidos da oposição idêntica opinião sobre a não aplicação do estatuto da PSP e das novas remunerações: "lamentável".

"Reconhecem que temos razão. Se o Governo aprovou o estatuto devia saber o impacto que ia ter. Agora não o aplica e a lei não é reconhecida", afirmou Paulo Rodrigues, referindo-se às novas tabelas remuneratórias que a ASPP/PSP diz que ainda não estão a ser aplicadas para "16 mil a 17 mil" polícias que estão a ganhar abaixo do que deviam desde janeiro de 2010.

A ASPP reclama também a demissão do ministro Rui Pereira por considerar que este é "incapaz" de resolver as reclamações dos polícias porque "fez aprovar o estatuto" e disse depois que o Ministério das Finanças não autorizava a atualização das tabelas salariais.

Hoje, a ASPP fez aprovar uma moção, entregue na residência oficial do primeiro-ministro, José Sócrates, e no Parlamento, em que reclama a aplicação efetiva das novas tabelas remuneratórias e a demissão do ministro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG