Ascendi paga estragos provocados por javalis na A25

A concessionária Ascendi não vai recorrer da decisão judicial de indemnizar em 6.165 euros o dono de um camião pelos prejuízos sofridos numa colisão contra um grupo de javalis na A25, informou hoje fonte da empresa.

"A Ascendi não vai recorrer, tendo optado por pagar a indemnização fixada pelo tribunal", disse a fonte, escusando-se a comentar a decisão judicial.

O acidente registou-se na noite de 21 de setembro de 2007, na A25, também conhecida como Autoestrada Aveiro/Vilar Formoso, cuja concessionária é a Ascendi e não a Estradas de Portugal, como a Lusa há dias noticiou.

O camião embateu contra "um grupo de javalis que repentinamente se atravessaram naquela via".

A Ascendi alegou que não lhe poderia ser assacada qualquer responsabilidade pelo acidente, garantindo que a vedação no local estava em perfeito estado de conservação.

No entanto, o tribunal "ficou com dúvidas" sobre a estrutura da rede de vedação do espaço adjacente à autoestrada, junto a um coletor de passagem de águas que dá para uma calha de escoamento.

Segundo o tribunal, é "incontestável a existência de um acrescento na rede de vedação que, junto ao solo, estava fixado com uma pedra", ficando a dúvida sobre se, por ali, poderiam passar os animais que o veículo atropelou.

A Ascendi foi condenada na primeira instância mas recorreu para o Tribunal da Relação de Coimbra, que confirmou a decisão.

Em tribunal, um agente da GNR disse que já se tinha deslocado ao local do acidente "três ou quatro vezes" por motivo de atropelamentos de animais, concretamente javalis.

Por sua vez, um funcionário da Ascendi aludiu a cerca de "quarenta e tal reclamações devido a animais" nos últimos anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG