"As pessoas sentem saudades de Sá Carneiro "

O ex-primeiro-ministro Pedro Santana Lopes afirmou hoje que Portugal vive tempos em que se sente muito a falta de Francisco Sá Carneiro e diz que os portugueses têm saudades "de uma maneira impressionante".

Santana Lopes falava em Lisboa, na apresentação do livro "A Confidente de Sá Carneiro", editado pela Zebra Publicações e da autoria de Paulo Aido, que é baseado numa série de entrevistas a Conceição Monteiro, que foi secretária do antigo presidente do PSD e primeiro-ministro, falecido a 4 de Dezembro de 1980 na queda de um avião sobre Camarate, nos arredores de Lisboa.

"Estamos num tempo, num ano, numa altura em que as pessoas sentem de uma maneira impressionante saudade de Francisco Sá Carneiro, mesmo aqueles que não o conheceram. A falta que ele faz", declarou Pedro Santana Lopes. Questionado à chegada da apresentação deste livro, Santana Lopes já se tinha referido a Sá Carneiro como "um político de excepção de quem as pessoas sentem tanta falta nestes dias que vivemos" e considerou que "30 anos depois, é de facto extraordinário como existe este fascínio, em todos os sectores políticos, por essa personalidade".

Depois, na sua intervenção, elogiou a lealdade de Conceição Monteiro para com Sá Carneiro, nos seus "momentos altos" e nos "momentos menos bons", e disse que este teve "a vida feita num inferno por tantos daqueles que hoje fazem conferências sobre Francisco Sá Carneiro, tantos daqueles que viram as suas qualidades depois de ele morrer e não as conseguiram perceber enquanto ele era vivo".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG