AR pára pelo menos nas 2.ª e 3.ª semanas de Agosto

Os trabalhos do Parlamento serão suspensos na segunda e terceira semana de Agosto, estando por decidir se a Assembleia da República parará também nas restantes semanas desse mês.

"Ficou consensualizado é que não é previsível que haja trabalhos na segunda e na terceira semana de Agosto. Relativamente à primeira e à quarta, está ainda dependente de manifestações de intenção de impulsos legislativos nomeadamente por parte do Governo, que ainda não foram de todo comunicados à conferência de líderes", afirmou aos jornalistas o líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro. O PCP criticou, através do líder da bancada, Bernardino Soares, aquilo que designou de funcionamento da Assembleia da República em "regime de chamadas telefónicas do Governo", defendendo que, "ou o Governo tem propostas e propõe o seu agendamento, ou a Assembleia da República tem que definir o seu calendário, perante a ausência dessas propostas".

"Os deputados do PCP estão disponíveis para cumprir todos os seus compromissos enquanto eleitos na Assembleia da República, o problema é que todas as propostas que o Governo quis agendar foram agendadas no mês de Julho, e não foi avançada nenhuma perspectiva de outras iniciativas legislativas", afirmou Bernardino Soares. Luís Montenegro desvalorizou a crítica, referiu que "só haverá trabalhos, se houver utilidade", salientando a necessidade de cumprimento dos compromissos com as entidades externas.

O líder da bancada social-democrata acrescentou que haverá nova conferência de líderes para determinar se na primeira e quarta semana de Agosto se justifica a realização de trabalhos parlamentares. O primeiro debate quinzenal com o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, ficou marcado para 29 de Julho.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG