António Costa não fecha a porta à nacionalização do Novo Banco

Primeiro-ministro explicou plano de reformas e voltou a pedir consensos. Passos aceita conversar, mas fala em contradições no governo

O Programa Nacional de Reformas envolverá até 11 mil milhões de euros nos próximos cinco anos, com apostas na qualificação e no combate ao sobre-endividamento das empresas.

Na apresentação do documento, na terça-feira, o primeiro-ministro, António Costa, pediu um amplo consenso e citou o Presidente da República para defender que Portugal só resolve os seus problemas estruturais com estabilidade de políticas e de objetivos.

Exclusivos