Antigo PGR acusa Governo de criar guetos como os nazis

(COM ÁUDIO) Pinto Monteiro, antigo Procurador Geral da República, manifestou-se contra o fecho dos tribunais no interior do país e acusou o Governo de estar a arruinar as populações. "Era melhor fecharem-nas à força como fazia antigamente o regime nazi", criticou.

"Não venham com a troika. A Justiça fecha os tribunais porque quer fechar tribunais. A troika é como a história do papão. É o que se dizia ao pequeno: 'vem aí o papão'. Agora é a troika", disse, domingo à noite, na Guarda, o antigo Procurador Geral da República, em declarações à Rádio Altitude, enquanto assistia ao cortejo do Entrudo e Julgamento do Galo. "Poupar é capaz de poupar meia dúzia de tostões mas deixa as populações sem Justiça", acrescentou.

"Fecha o banco, fecha as Finanças, fecha tal... Era melhor proibirem populações que têm menos de x, fecharem-nas à força como fazia antigamento o regime nazi", afirmou o ex-PGR.

"As terras do interior estão a morrer", afirmou, fazendo um apelo aos ministros para visitaram as aldeias e vilas da Beira Interior. "Não há nenhuma poupança que justifique a deslocação das populações e o fecho de tribunais em terras em que já só há os tribunais", afirmou ainda Pinto Monteiro, natural de uma freguesia de Almeida, na Guarda.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG