"Algo de muito estranho está a acontecer com este orçamento"

O vice-presidente do PSD, Marco António Costa, diz que o orçamento de Estado "está morto técnica e politicamente"

Numa declaração esta manhã à imprensa, a partir do Porto, Marco António Costa exigiu explicação ao governo pela "brincadeira de mau gosto em que se está a transformar a negociação" do orçamento de Estado, com a Comissão Europeia, a qual "certamente serão os portugueses a pagar". O vice-presidente social-democrata quer que o executivo, liderado por António Costa, explique "o que está a negociar em Bruxelas, o que não está bem no documento e que medidas tem na manga para ultrapassar o impasse negocial". O PSD entende que, neste momento, "o orçamento, do qual se conhece apenas um draft, "está completamente morto do ponto de vista da credibilidade política e técnica", tendo em conta "todas as dúvidas" já suscitadas quer por entidades externas, como a Comissão Europeia, quer internas, como o Conselho de Finanças Públicas e a Unidade Técnica de Apoio Orçamental. "Algo de muito estranho se está a passar com este orçamento", sublinhou o dirigente social-democrata, admitindo o seu "receio" de que "a atuação do governo PS e da sua maioria de esquerda, resulte na quebra do crescimento da economia e na reversão" da situação de "sustentabilidade das finanças públicas" em que o país se encontrava no final da governação PSD/CDS. "O governo PS tem de explicar ao país porque estamos nesta situação de impasse orçamental, que revela uma enorme ligeireza de atitude, com consequências dramáticas para os portugueses".

Exclusivos