Alegre herda dívida de 400 mil da campanha

Candidatura avança para recolha de fundos e 'sossega' fornecedores.

A candidatura à presidência da República custou caro a Manuel Alegre. As contas da campanha têm um buraco de perto de 400 mil euros que ficou para o candidato independente pagar.

O "desvio" da contabilidade era tido como certo desde a noite da eleição. O resultado de Alegre (20%) defraudou as expectativas e por isso também a subvenção pública ficou aquém do esperado.

A uma semana do fim do prazo para fechar a contabilidade, o mandatário financeiro disse ao DN que "o buraco vai mesmo aparecer e rondará os 400 mil euros".

Leia mais pormenores no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG