Um morto e dois desaparecidos em São Miguel

Uma pessoa morreu e outras duas estão desaparecidas na freguesia de Faial da Terra, na ilha de S. Miguel, nos Açores, na sequência de um deslizamento de terras que soterrou total ou parcialmente três casas.

Estas informações foram transmitidas à Lusa pelo presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, e pelo presidente da Câmara da Povoação, Carlos Ávila, que estão no lugar de Burguete, Faial da Terra, concelho da Povoação, onde ao princípio da madrugada houve um deslizamento de terras que afetou três casas.

Uma família de quatro pessoas que vivia numa das casas conseguiu sair pelos seus próprios meios, pela janela, disse Carlos Ávila.

Noutro caso, os bombeiros retiraram uma família de cinco pessoas da habitação, mas uma delas, o pai, já estava morto. A mãe e as filhas de cinco, oito e 16 anos foram resgatadas com vida e sem ferimentos, acrescentou.

Na terceira casa, que ficou "totalmente soterrada", segundo o autarca e como é visível no local, viviam dois irmãos com cerca de 30 anos que estão desaparecidos.

As equipas de busca e salvamento, que incluem cães, estão neste momento a procurar estes homens.

Carlos Ávila acrescentou que a causa do deslizamento foi a "enorme quantidade de chuva" que hoje caiu durante todo o dia na ilha de S. Miguel e que se acentuou a partir das 17:00. Por outro lado, disse, "a zona é propícia a isso", por ser "muito montanhosa" e a infiltração da chuva originar estes "movimentos de vertente".

Segundo o autarca, as três casas afetadas são "construções muito antigas", com cerca de cem anos, que estão "na base da vertente".

O presidente do Governo dos Açores acrescentou que além dos bombeiros, foram acionados meios da Secretaria Regional com a competência das obras públicas por causa de outras derrocadas no mesmo concelho que estão a afetar estradas.

O vice-presidente do Serviço Regional de Proteção Civil dos Açores disse à Lusa que no local estão bombeiros de todas as corporações da ilha de S. Miguel, à exceção do Nordeste, num total de "mais de 40 homens". Há ainda elementos do serviço municipal de proteção civil no terreno, afirmou.

As ilhas dos Açores estão sob aviso laranja por causa da chuva desde quarta-feira.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG