Porteção civil aconselha medidas de autoproteção

A Proteção Civil dos Açores recomendou hoje "medidas de autoproteção" e "comportamentos adequados" ao mau tempo, na sequência do agravamento das previsões de chuva e vento para as ilhas, que estão sob aviso vermelho.

O Serviço Regional de Proteção Civil aconselha que se garanta a "desobstrução dos sistemas de escoamento das águas e a retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento" e se mantenham "limpos os sistemas de drenagem" e se consolidem telhados, portas e janelas.

Numa nota divulgada hoje, a Proteção Civil diz ainda que deve ser garantida "uma adequada fixação de estruturas soltas, como andaimes, placards e outras estruturas montadas ou suspensas."

Por outro lado, não deve ser despejado "lixo ou entulho nas ribeiras, nem as obstruir com troncos ou ramadas".

Aos automobilistas, pede que adotem "uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias".

Deve ainda haver "especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas" e não é aconselhável "praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar".

O mesmo comunicado pede ainda à população que se mantenha atenta "às informações e indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança".

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou hoje sete ilhas dos Açores (Santa Maria, S. Miguel, Terceira, S. Jorge, Faial, Pico e Graciosa) sob aviso vermelho, o mais grave numa escala de quatro, por causa da chuva e do vento.

O mau tempo provocou um deslizamento de terras no Faial da Terra, na ilha de S. Miguel, de que resultou um morto e dois desaparecidos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG