Ações de voluntariado nas prisões mais do que duplicaram

As prisões portugueses acolheram, no ano passado, 235 projetos de voluntariado, mais do dobro dos registados em 2009, envolvendo perto de 4 500 reclusos, segundo um relatório da Direção-Geral dos Serviços Prisionais (DGSP).

Os dados do relatório "Voluntariado em meio prisional", publicado no site da DGSP, referem que, no total, foram realizadas, em 2011, 4 661 ações de voluntariado, que envolveram 4 453 reclusos e 799 voluntários.

As ações de voluntariado foram promovidas por 88 instituições e abrangeu 48 estabelecimentos prisionais do país. Em média, participaram oito reclusos e dois voluntários por atividade.

Desde 2009, ano em que o voluntariado foi dinamizado com a implementação do Manual de Gestão do Voluntariado em Meio Prisional, os projetos em meio prisional têm vindo a crescer, passando de 110 nesse ano para 236 em 2010 e 235 em 2011.

Nestes números não está contabilizado o apoio religioso, que passou a ser tratado separadamente com a entrada em vigor em 2009 do Regulamento Assistência Espiritual e Religiosa nos Estabelecimentos Prisionais.

O maior número de ações (1 263) visou o "desenvolvimento de competências pessoais e sociais", seguindo-se o "desenvolvimento de atividades culturais e artísticas" (825) e a "visita solidária" (676).

A ligação com a comunidade de origem ou inserção foi o objetivo de 493 ações de voluntariado, a oferta de bens de 421 e a promoção do desporto e estilos de vida saudáveis estiveram presentes em 385 atividades e o relaxamento e meditação em 381.

A DGSP refere que o voluntariado foi "objeto de forte investimento no sistema prisional e visa favorecer o processo de reinserção social".

Com a publicação do Código de Execução de Penas e Medidas Privativas da Liberdade que entrou em vigor em abril de 2010 e que preconiza uma articulação entre os serviços prisionais e organizações de voluntários, "reforça-se o papel que cabe ao trabalho voluntário no tratamento prisional, na execução da pena e no processo de reinserção social", acrescenta a DGSP no relatório.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG