26 crianças e jovens sem rasto

Em Portugal desaparecem, em média, dois menores por dia. Hoje lança-se o novo número de telefone de alerta: 116 000.

Em Portugal desaparecem todos os dias, em média, pelo menos duas crianças ou jovens até aos 18 anos. A maioria é recuperada. Mas sem paradeiro certo encontram-se ainda 26, que a Polícia Judiciária (PJ) acredita encontrar a qualquer momento.

Em 2008, desapareceram 148 crianças, dos zero aos 12 anos. Destas, encontram-se duas ainda sem paradeiro certo. Dos 13 aos 18 anos, foram 526, estando também dois adolescentes por recuperar. Este ano, até Abril, só na região de Lisboa, desapareceram 24, dos zero aos 12 anos, todos já recuperados. Na mesma região e no mesmo período, registaram-se 304 casos, dos 13 aos 18 anos, estando 22 ainda desaparecidos. Neste momento, as autoridades procuram o paradeiro de, pelo menos, 26 crianças e jovens, mantendo em memória os enigmáticos casos Maddie, a criança inglesa desaparecida em 2007, e Rui Pedro, em 1998.

Este dois casos estremeceram o país, mas são raros. A maior parte dos desaparecimentos ocorre em instituições de acolhimento, em que 80% são reincidentes.

Em Dia Internacional da Criança Desaparecida, o Ministério da Administração Interna dá a conhecer hoje o 11 600, o número telefónico europeu para crianças sem rasto. Já aderiram 11 países e o atendimento, em Portugal, é no Instituto de Apoio à Criança.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG