17 pessoas vítimas de intoxicação no "call center" da PT já tiveram alta

Funcionários da Portugal Telecom (PT) em Beja sentiram-se mal após contacto com produto utilizado em desinfestação efetuada durante a noite.

As dezassete pessoas que foram transportadas hoje à tarde do edifício da Portugal Telecom (PT) em Beja para o hospital da cidade com sinais de intoxicação, já tiveram alta, segundo fonte hospitalar.

A responsável do gabinete de comunicação da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, Graça Fortunas, adiantou à agência Lusa que às 22:30 os 17 funcionários de um "call center" da PT, em Beja, já tinham tido alta hospitalar.

De acordo com a mesma fonte, deram entrada no serviço de urgência do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, 17 adultos - sete homens e 10 mulheres, com idades entre os 21 e os 41 anos -, funcionários de um "Call center" da PT, que apresentavam "em diferentes graus sintomas respiratórios, náuseas e vómitos, revertidos com a terapêutica instituída".

"Esta sintomatologia iniciou-se, alegadamente, após contacto com produto utilizado em desinfestação efetuada durante a noite de sexta-feira no seu local de trabalho, o edifício da PT em Beja", acrescentou Graça Fortunas.

A responsável do gabinete de comunicação adiantou que "o produto em causa foi identificado e foram cumpridos, pelo hospital, os trâmites habituais nestas situações".

"Foram transmitidas as medidas preventivas aos restantes trabalhadores da instituição em causa", acrescentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG