"Vou ganhar de uma maneira ou de outra", diz Sampaio da Nóvoa

Candidato a Presidente da República esteve esta noite no Clube dos Pensadores, em Vila Nova de Gaia, e abordou um possível apoio do PS a Maria de Belém

A possível candidatura de Maria de Belém às presidenciais com o apoio do PS não passa de uma possibilidade, mas já se atravessou na campanha de António Sampaio da Nóvoa, que esta segunda-feira à noite, no Clube dos Pensadores, em Vila Nova de Gaia, abordou o tema para salientar a admiração que tem pela ex-presidente do PS e salientar a importância de separar a corrida presidencial das eleições legislativas.

"Sei que ela valorizará essa disputa de que se fala, mas por uma questão de clareza acho importante que os candidatos se apresentem com tempo, para que se saiba quanto antes quem quer fazer esta disputa, em nome de que valores e de que ideias", defendeu o ainda candidato a candidato - que revelou já ter reunido cerca de cinco mil das 7.500 assinaturas necessárias para entregar no Tribunal Constitucional - abandonando uma postura mais defensiva ao responder às questões colocadas pelo moderador do Clube dos Pensadores.

"Acho que, apesar das divisões no partido, António Costa gostaria de o apoiar... Se o PS o apoiasse, podia ganhar à primeira volta...", atirou Joaquim Jorge, com Sampaio da Nóvoa a responder de forma inequívoca: "Sabe mais coisas do que eu... Mas vou ganhar, de uma maneira ou de outra."

Nóvoa defendeu a condição suprapartidária da sua candidatura salientando que conta desde o início com o apoio de três ex-presidentes da República (Ramalho Eanes, Mário Soares e Jorge Sampaio), mesmo quando instado a comentar o apoio expresso nos últimos dias pela plataforma Livre/Tempo de Avançar, decidido na última sexta-feira através de um referendo interno em que teve a preferência de 87 por cento dos votantes.

"Tenho a noção que durante os próximos meses me vão empurrar para a Esquerda e para a Direita, mas o que eu defendo é o que está na minha carta de princípios. É essa a minha matriz e é o que vai prevalecer", defendeu o candidato, mostrando-se disponível para participar em qualquer iniciativa partidária, tal como aconteceu na convenção do PS, no início do mês: "(Respondendo a uma provocação lançada pelo moderador) Ir à universidade de verão do PSD? Teria todo o gosto em aceitar esse convite. Nunca recusei nenhum."

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG