Vitorino diz que congresso "clarificaria um tira-teimas"

Seguro dirá este sábado pela primeira vez o que quer fazer, na Comissão Nacional socialista. O mandatário da lista às europeias afirma ao DN/TSF que "havia um problema" de liderança, pelo que o congresso pode ajudar a resolver isso.

António Vitorino defendeu que "um congresso clarificaria, sem dúvida alguma, um tira-teimas". E clarificou a sua posição, sem querer "entrar no coro de pressões", na entrevista do Estado da Nação (a publicar na edição de domingo do DN e com transmissão na TSF). "Se há alguém como o dr. António Costa que tem a vontade, a ambição e acha que consegue fazer melhor do que o atual secretário-geral, pois provocou uma clarificação. Agora a resposta, a bola, digamos assim, está no campo do secretário-geral."

O ex-comissário europeu, que foi mandatário da lista do PS nas europeias, afirmou que a proposta feita é "uma questão política mais do que estatutária", mas também se mostrou "surpreendido" com o avanço do autarca de Lisboa, apesar de notar que a crise aberta revela que havia um problema por resolver. "Acho que o que esta situação hoje no PS mostra é que havia um problema, havia uma questão quanto à liderança que não foi resolvida e devo dizer que fui apanhado de surpresa pela iniciativa do dr. António Costa", respondeu.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG