Vasco Lourenço questiona PR sobre bloqueio informático

A Associação 25 de Abril (A25A) questionou esta quinta-feira o Presidente da República sobre "o que o inibe de intervir" para garantir "o regular funcionamento" da Justiça "e responsabilizar os causadores" dos problemas criados com o bloqueio da plataforma informática dos tribunais (Citius).

"Constatando os graves problemas que se vivem na Justça, nomeadamente nos tribunais, concluímos que as instituições não estão a funcionar regularmente", observou a associação presidida pelo coronel Vasco Lourenço na "pergunta pública" dirigida ao Chefe do Estado.

"De que está à espera, senhor Presidente da República, para atuar?", perguntou o militar de Abril.

Como o Chefe do Estado "é constitucionalmente o garante do regular funcionamento das instituições, perguntamos[-lhe] o que o inibe de intervir para garantir esse regular funcionamento e responsabilizar os causadores de tudo isso", insistiu o presidente da A25A.

A ministra da Justiça, Paula teixeira da Cruz, disse quarta-feira que assumia "a responsabilidade política" pelos problemas que paralisaram o Citius e assegurou que "haverá um processo de averiguações porque não há ninguém irresponsável".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG