Vara diz-se "em choque" com pena de cinco anos de prisão

O ex-ministro Armando Vara, hoje condenado a cinco anos de prisão efetiva no âmbito do processo "Face Oculta", declarou-se hoje "em choque" com a pena aplicada pelo Tribunal Judicial de Aveiro.

"Estou em choque, confesso, e a sensação que me fica é que a sentença não é sobre as acusações, não é sobre o que estava em causa. Eu acho que a sentença tem muito a ver com a minha circunstância", afirmou Armando Vara, adiantando não ser "apenas" a circunstância de ter sido ministro.O antigo governante e ex-vice-presidente do BCP Armando Vara foi condenado na pena única de cinco anos de prisão efetiva, por três crimes de tráfico de influência.À pergunta se este foi um julgamento político, Armando Vara respondeu já ter dito "muita coisa", referindo não querer dizer mais.O processo "Face Oculta" está relacionado com uma alegada rede de corrupção que teria como objetivo o favorecimento do grupo empresarial de Manuel Godinho, nos negócios com empresas do setor empresarial do Estado e privadas.Envolve 36 arguidos - 34 pessoas e duas empresas - que respondem por centenas de crimes de burla, branqueamento de capitais, corrupção e tráfico de influência.O Tribunal de Aveiro condenou hoje o sucateiro Manuel Godinho, principal arguido no processo, a 17 anos e seis meses de prisão, em cúmulo jurídico, Armando Vara e José Penedos foram condenados a cinco anos prisão efetiva, e Paulo Penedos, a quatro anos de prisão efetiva.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG