UMA SEMANA DE TIRO AO ÁLVARO

Álvaro Santos Pereira terá ameaçado bater com a porta depois do DN revelar que os dinheiros do QREN iam ficar fora da sua alçada. Passos Coelho veio dizer que os fundos continuam nas mãos do ministro mas deixou a última palavra para Vítor Gaspar

"Eu e a minha equipa, bem como todo o Governo, temos uma estratégia, uma lógica e uma visão muito clara do que queremos para Portugal sem ceder a aproveitamentos políticos ou cortinas de fumo criados pelos partidos de oposição (...) e também sem ceder aos interesses instalados."

Álvaro Santos Pereira (jantar com a Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações, 06-03-2012)

"Álvaro é um verbo de encher. Mas isso ficou claro quando a virginal criatura aterrou na Portela e abriu a boca. O que interessa não é o Álvaro. São as pessoas que ficaram com os despojos da sua inutilidade: Portas, Relvas e Gaspar. São os ministros que contam."

Daniel Oliveira (Expresso, 10-03-2012)

"Álvaro Santos Pereira está a ser 'exportado às fatias'. É caso para dizer que, com todos os problemas conhecidos com os cruzeiros de longo curso, Passos Coelho, apostando na segurança, quer que Álvaro 'vá de vela'."

André Figueiredo (Facebook, 01-03-2012)

"Quando chegam as grandes ocasiões tiram-lhe sempre o bolo da mão e vai para outro menino. Tem que reconhecer que não é a qualidade de coordenador que lhe é reconhecida. Então qual é?"

João Cravinho (Antena 1, 09-03-2012)

"Todos os dias temos episódios novos, mas a história fica sempre na mesma. Na verdade, o que não há é economia. (...) O que há é uma espécie de guerra, de balbúrdia. (...) Se há cortinas de fumo, é porque estão a bombardear-se uns aos outros."

Francisco Louçã (Antena 1, 06-03-2012)

"Quanto à pessoa em si, se for embora não se perde grande coisa mas, mais do que saber quem é o ministro executante, interessa saber que política é que está a ser executada e essa é que é a questão central. Substituir o ministro seria baralhar para dar de novo porque não resolve o problema"

Jerónimo de Sousa (Lusa, 06-03-2012)

"O PS refere-se ao senhor primeiro-ministro porque ele tem de escolher quem é o responsável. Nós não sabemos se é o ministro da Economia ou o ministro das Finanças porque as declarações que o primeiro-ministro fez não são de todo claras. Diz que a coordenação é do ministro da Economia mas quem manda é o ministro das Finanças... Ou ouvimos um ou ouvimos o outro ou ouvimos os dois."

Basílio Horta (TSF, 05-03-2012)

"Quero falar do QREN mas não quero falar do ministro das Finanças, muito menos do ministro da Economia, até porque o senhor [primeiro-ministro] anda há procura de um há oito meses..."

António José Seguro (Parlamento, 07-03-2012)

"A questão do QREN é uma completa falsa questão, não há qualquer clivagem no governo sobre a tutela dos fundos europeus. Esta é e continuará a ser exatamente a mesma."

Vítor Gaspar (Antena 1, 04-03-2012)

"O Governo não iniciou o desmantelamento de qualquer ministério e também não corrobora nenhuma visão de que o Conselho de Ministros tenha evidenciado uma luta entre seguidores de ministros, isso não existe no Governo, nem há desmantelamento de ministérios, nem há nenhuma guerra de capelinhas dentro do Governo."

Pedro Passos Coelho (Parlamento, 07-03-2012)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG