Tribunal de Cascais confirma rejeição da candidatura do PSD/CDS a Carcavelos e Parede

O Tribunal de Cascais rejeitou pela segunda vez a candidatura de Zilda da Costa Silva, pelo movimento Viva Cascais (PSD/CDS), à União de Freguesias de Carcavelos e Parede, dando razão a ações interpostas pelo PS e pelo BE.

De acordo com o despacho do Tribunal de Cascais, a que a Lusa teve hoje acesso, a candidata não poderá ir a votos de acordo com a lei da limitação de mandatos.

Zilda Costa da Silva é presidente da Junta de Carcavelos desde 2001, "tendo já cumprido três mandatos consecutivos", sustenta o tribunal.

A ação de impugnação já tinha sido aceite pelo Tribunal de Cascais, uma decisão reclamada pela candidatura Viva Cascais.

Contactado hoje pela Lusa, o presidente da Câmara de Cascais e candidato pela coligação PSD/CDS à liderança do município, Carlos Carreiras, adiantou que irá recorrer para o Tribunal Constitucional.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG