Tribunal considera elegível candidatura de Ribau Esteves

O Tribunal de Aveiro decidiu hoje rejeitar a impugnação da candidatura de Ribau Esteves (PSD/CDS/PPM) à presidência da Câmara de Aveiro apresentada pelo Bloco de Esquerda (BE).

No despacho, a que a agência Lusa teve acesso, o Juízo de Média e Pequena Instância Cível de Aveiro julgou improcedente a impugnação, considerando elegível o candidato a presidente da Câmara de Aveiro Ribau Esteves.

Em declarações à agência Lusa, fonte do Bloco de Esquerda adiantou que o partido irá recorrer desta decisão. O BE alegava que Ribau Esteves não podia candidatar-se por ser o atual presidente da Câmara de Ílhavo e, no fim do seu atual mandato, cumprir três mandatos consecutivos à frente dessa autarquia, como presidente de Câmara.

O juiz que analisou o caso considerou, no entanto, que não permitir que um atual presidente da Câmara de uma qualquer autarquia, onde permaneceu por três mandatos seguidos, se candidatasse a uma outra autarquia teria na sua base uma "interpretação demasiado alargada" do artigo 1.º da Lei n.º 46/2005, sustentando que esta interpretação "lesaria o exercício de um direito fundamental".

"Se o legislador ordinário tivesse pretendido limitar o exercício do direito de acesso a cargos políticos, com a abrangência alargada defendida pelo impugnante, teria consagrado, de forma expressa e clara, tal limitação, fazendo referência que a mesma reportar-se-ia a toda e qualquer autarquia. E como vimos, isso não aconteceu", lê-se no despacho.

O juiz defende ainda que terá de ser o legislador ordinário a prever, "de forma clara e precisa, tal limitação com essa abrangência".

Em declarações à Lusa, Ribau Esteves, que se candidata à Câmara de Aveiro após ter sido presidente da autarquia de Ílhavo durante 16 anos, manifestou-se satisfeito com a decisão.

"É mais uma decisão que confirma a minha visão sobre a legalidade da candidatura", afirmou o candidato da coligação "Aliança com Aveiro".

Ribau Esteves mostrou-se ainda preocupado com as repercussões que estas questões judiciais estão a causar na sua campanha, adiantando que esta questão é "reiterada permanentemente" pelas pessoas com quem fala diariamente.

"É muito importante para a minha candidatura, para o processo em si de Aveiro e dos outros municípios envolvidos que esta matéria se defina de uma vez por todas e o mais rapidamente possível", disse o candidato, mostrando-se convicto de que é no Tribunal Constitucional que "esta matéria se arrumará".

Nas eleições de 29 de setembro, além de Ribau Esteves (PSD/CDS/PPM) há mais seis candidatos conhecidos à presidência da Câmara de Aveiro, liderada por Élio Maia, independente eleito pela coligação PSD/CDS-PP, que se recandidata ao terceiro mandato, desta vez, sem o apoio dos partidos.

Os outros candidatos conhecidos são Eduardo Feio (PS), Nelson Peralta (BE), Miguel Viegas (CDU), Luís Rebocho (PCTP/MRPP) e Vítor Ramalho (PNR).

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.