Trabalhadores "não querem indemnizações, querem trabalho"

Os trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) "não querem indemnizações nem dinheiro, querem trabalho", pelo que apelam ao Presidente da República e ao primeiro-ministro para lutar pela empresa, garantiu esta quarta-feira um dos seus representantes.

António Costa, líder da Comissão de Trabalhadores dos ENVC que assistiu à audição do ministro José Pedro Aguiar-Branco na Comissão de Defesa, acusou o governante de ter sido "o único" a desrespeitar a empresa, que nunca visitou, e de ter "preocupado em fazer renascer um grupo económico" (a Martifer, que ganhou o concurso de subconcessão dos terrenos).

"É mentira dizer que os pagamos 181 milhões de euros ou encerramos", sustentou António Costa, observando que "não há empresa pública que tenha encerrado" no País e que o Executivo poderia ter adotado a solução implementada em empresas do setor dos transportes: transformar "a dívida e o passivo em capitais ativos", que lhe permitiriam continuar a laborar.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG