Televisões deixam cair debate conjunto entre candidatos

As televisões deixam cair o debate conjunto entre os líderes dos partidos que estava previsto para 22 de setembro, porque as candidaturas "não chegaram a acordo sobre os participantes".

"Apesar dos esforços efetuados no sentido de viabilizar o debate, o mesmo não irá realizar-se", referem em comunicado os diretores de informação da RTP, SIC e TVI. Lamentam ainda que "as candidaturas não tenham chegado a acordo e reunido as condições" para a sua realização.

Recordam que as três televisões propuseram um debate alargado a todas as todas as candidaturas, a transmitir em simultâneo nos três canais.

Desde início que o PS sempre se opôs a que a coligação fosse representada nesse debate pelos dois partidos que a compõem, Pedro Passos Coelho, pelo PSD, e Paulo Portas, pelo CDS, pois alegavam tratar-se de uma "batota" que privilegiava a coligação. E o PCP entendia que, se Portas participasse nesse debate, os Verdes também teriam que participar, visto que integram a CDU.

Na semana passada, os representantes da coligação reuniram-se com os diretores de informação para lhes comunicar que Passos Coelho não participaria nesse debate, caso Paulo Portas fosse excluído. Mas o PS manteve a posição incial, a de que no debate só deveriam participar Pedro Passos Coelho (coligação Portugal à Frente), António Costa (PS), Jerónimo de Sousa (CDU) e Catarina Martins (BE).

Apesar do debate alargado não se concretizar, os diretores de informação mostram-se convictos de que "os demais debates agendados podem contribuir para uma informação mais próxima e esclarecida dos cidadãos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG