Soares revela, finalmente, discurso na maçonaria francesa

O PS foi fundado em abril de 1973 e meses antes, dezembro de 1972, Mário Soares foi à loja maçónica parisense Compagnons Ardents pedir apoio para a luta política contra a ditadura.

O texto de Soares, inédito, foi ontem revelado no CCB, na apresentação de mais um livro do "pai fundador" PS, que reúne, como o título indica, "Cartas e Intervenções Políticas no Exílio".

No texto, Soares não ignorou o PCP de Álvaro Cunhal, um partido "de tipo estalinista, muito fiel a Moscovo, e aprovou sem hesitar a invasão da Checoslováquia pela União Soviética".

Soares fez-se então maçom mas depois nunca mais voltaria a ter participação na obediência.

Leia mais pormenores na edição impressa e no e-paper do DN.

Exclusivos