Seguro recusa para já convocar congresso extraordinário

António José Seguro recusa para já convocar um congresso extraordinário do partido onde a liderança seja disputada, avançou ao DN fonte da direção.

"António Costa anunciou que quer disputar a liderança mas terá de reunir os apoios para convocar democraticamente o congresso [processo que inclui eleições diretas do líder]", disse a mesma fonte.

"Somos um partido com regras democráticas. Não há nenhum congresso marcado antes do final de 2015", prosseguiu.

A mesma fonte afirmou ainda que "não se entende esta atitude de divisão, quando o partido devia estar unido em torno de uma vitória".

Um congresso extraordinário poderá ser convocado por iniciativa do secretário-geral, da Comissão Nacional do PS (que está convocada para sábado) ou da maioria das comissões políticas distritais do partido, desde que estas representem a maioria dos militares.

Um congresso nos prazos normais, estatutariamente previstos, teria de decorrer apenas seis meses depois das próximas legislativas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG