Seguro promete "olhos nos olhos" devolver reformas

Líder socialista garante que PS fez as contas e está "em condições de iniciar a retoma da trajetória de recuperação de rendimentos a portugueses, dando essa prioridade a reformados e pensionistas".

"Sob minha palavra de honra", repetiu-se dois dias depois o líder socialista António José Seguro sobre a sua promessa em revogar a "TSU dos pensionistas" e em devolver as reformas e as pensões que "são devidas aos reformados e pensionistas". "Olhos nos olhos, porque me conhecem", notou o secretário-geral do PS, esta quinta-feira à noite, em Castelo Branco, distrito onde nasceu e cidade onde estudou.

"Nós fizemos as contas e estamos em condições de iniciar a retoma da trajetória de recuperação de rendimentos a portugueses, dando essa prioridade a reformados e pensionistas", afirmou perante o "maior comício" socialista nesta campanha, como o próprio Seguro classificou.

Antes, com a voz já muito rouca, o líder socialista questionou a audiência sobre se Passos Coelho tinha prometido cortar salários e pensões, como fez, "há três anos". "Foi isso que ele vos prometeu?", perguntou e perante um tímido "não", Seguro insistiu, "peço desculpa, não ouço". Aí a resposta foi um forte coro de "nãos".

Na intervenção anterior, Francisco Assis pediu "uma votação forte no PS para que a Europa perceba que também cá há uma voz diferente" e para "mudar o curso" da política europeia.

O cabeça de lista socialista repetiu críticas à direita e à esquerda, mas poupando (como o fez durante todo o dia a campanha do PS) o Bloco de Esquerda.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG