Seguro pede eleições antecipadas no dia das autárquicas

O líder do PS pediu esta quarta-feira ao Presidente da República, numa audiência em Belém, que convoque eleições antecipadas para o dia das autárquicas, a 29 de setembro.

O secretário-geral do PS considerou que "é urgente pôr um fim" à "crise política" provocada pela demissão de Paulo Portas, que "deita fora os pesados sacrifícios que os portugueses têm vindo a fazer".

"Quero dizer uma vez mais que reprovo, como todos os portugueses com certeza me acompanham, a atitude profundamente irresponsável do primeiro-ministro e do Governo, que deita fora os pesados sacrifícios que os portugueses têm vindo a fazer", disse o líder socialista.

António José Seguro falava no final de uma audiência com o Presidente da República, no Palácio de Belém.

"Só num dia, as empresas portuguesas cotadas em bolsa perderam 2,6 mil milhões de euros, os juros voltaram a subir, ninguém compreende estas atitudes e este desmoronamento do Governo", criticou o socialista.

Seguro, que referiu ter tido uma reunião "extremamente positiva" com Cavaco Silva, defendeu que "é preciso dar uma palavra de confiança e esperança aos portugueses" e "é urgente parar com esta irresponsabilidade e por um fim a esta crise política".

"Transmiti ao senhor Presidente da República a minha posição e a do PS, consideramos que o país tem de ser dotado rapidamente de um Governo forte, coeso, coerente, que faça com que os sacrifícios tenham sentido, que recupere a credibilidade externa perdida e, acima de tudo, assuma o compromisso a que o Estado português está vinculado",disse.

O secretário-geral do PS disse que não divulga "o que se passa nas reuniões com o senhor Presidente da República" e vincou que a sua responsabilidade é "apresentar soluções".

Questionado pelos jornalistas sobre os contactos nacionais e internacionais que tem mantido, António José Seguro confirmou ter falado com o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, e com o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, e adiantou que estas conversações vão "continuar nos próximos dias".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG