Santana Lopes adia decisão sobre presidenciais para depois das legislativas

Ex-primeiro-ministro explicou ontem à noite reviravolta no seu calendário dizendo que não quer dúvidas sobre as suas "motivações" no cargo de provedor da Misericórdia de Lisboa.

Falando na SIC-Notícias, num debate com António Vitorino, Santana prometeu, quanto à questão presidencial: "Não falo mais até outubro." Antes tinha dito por várias vezes que em março ou abril anunciaria definitivamente se seria ou não candidato a Belém.

Depois acrescentaria que não falaria de uma sua eventual candidatura - mas reservando-se o direito de poder falar de outras.

"Quem quer desempenhar um cargo destes [provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa] a tempo inteiro não pode permitir dúvidas sobre as suas motivações", explicou.

Leia mais pormenores na edição impressa e no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG