Rui Rio defende que Rangel e Melo "merecem" ser eleitos

O antigo presidente da câmara municipal do Porto elogiou os candidatos da direito. Disse ainda que o aviso de não derivar para o eleitoralismo, que fez esta semana, não era só para o Executivo de Passos Coelho, mas para todos os governos a partir de amanhã

O antigo presidente da câmara municipal do Porto, Rui Rio, elogiou hoje os dois rostos da coligação PSD/CDS às Europeias, lembrando que Rangel e Melo já "deram provas de que são excelentes deputados, merecem continuar. E o que está em causa no domingo é isso: ou se vota nestes deputados, ou noutros".

Rui Rio, que participou na campanha numa ação de visita a uma fábrica na Maia, justificou as declarações que fez no início da semana sobre o receio de uma deriva despesista por parte do Governo, dizendo que não se estava a limitar a "avisar" o Executivo de Passos Coelho, mas sim a todos os Governos após o dia 17 de maio. "O pós-troika não é só amanhã, é durante muito tempo", defendeu. Rui Rio revelou ainda ter esperança que o povo português "tenha percebido aquilo que levou Portugal a ficar nesta situação e que não comece a exigir do Governo aquilo que manifestamente ainda não se pode dar".

Questionado sobre se ia assinar o manifesto "Nunca Mais", que apela a que não se repitam políticas que proporcionem mais três anos de sacrifícios, Rui Rio foi lacónico: "Esses manifestos normalmente ficam por Lisboa". Rio recusou-se ainda a comentar o facto do antigo militante do PSD, António Capucho, ter manifestado o seu apoio ao PS.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG