Ribeiro e Castro acusa Portas de o ter mandado silenciar

Deputado Ribeiro e Castro acusa direção de Portas de ter ordenado o seu "silenciamento" e demite-se da presidência da comissão parlamentar de Educação.

O ex-líder do CDS e atual deputado, José Ribeiro e Castro, demitiu-se da presidência da comissão parlamentar de Educação acusando a direção do partido de ter decretado o seu "silenciamento" impedindo-o de intervir em plenário.

Por essa razão Ribeiro e Castro, em carta enviado, no domingo, ao líder do grupo parlamentar do CDS, Nuno Magalhães, comunicou que abandonou a presidência da comissão de Educação.

O antigo líder do CDS não abdica do seu "lugar de deputado" - "assumo o meu lugar de soldado raso" - mas sublinha ser alvo de "uma punição administrativa que se agravou na última sessão legislativa"

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG