Relvas admite "lapso" na biografia parlamentar

Universidade Lusófona diz que o processo só estará acessível se o ministro adjunto autorizar.

A biografia académica de Miguel Relvas, ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares, suscitou dúvidas nas redes sociais, a partir de artigos do jornal "Crime". As explicações de Relvas - que o DN procurou desde terça-feira - mantêm dúvidas sobre como foi possível ao ministro ter sido no mesmo ano letivo caloiro e finalista do curso de Ciência Política e Relações Internacionais da Universidade Lusófona.

O ministro reconheceu ontem ao DN ter corrigido a sua biografia parlamentar, em 1991, por se tratar de um "lapso" a informação inicial declarada na Assembleia da República.

Leia mais no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG