Regresso aos mercados não resolve aumento do desemprego

O BE acusou hoje o primeiro-ministro e o ministro das Finanças de ignorarem o aumento do desemprego, "o maior problema social do país", e exortou a uma inversão de políticas e à aposta no investimento público.

"Não há regresso aos mercados que resolva este problema social e económico de tão grande gravidade, temos a taxa de desemprego maior de sempre e Gaspar e Passos Coelho continuam insistentemente a levar-nos para o caminho do abismo, não ouvindo ninguém e pensado que apenas o regresso aos mercados resolve o problema da economia", criticou a deputada bloquista Mariana Aiveca.

A deputada do BE, que falava aos jornalistas no Parlamento sobre os números do desemprego divulgados hoje pelo INE, citou a este propósito o presidente norte-americano, que na madrugada de hoje fez o tradicional discurso do Estado da Nação.

"Gaspar e Passos Coelho já não ouvem ninguém em Portugal, bem podiam ouvir o que disse o presidente Obama ontem que [disse que] a recessão por si só não resolve o problema da economia e o que temos hoje, com os dados que vieram a público, é que um em cada cinco portugueses não tem emprego", declarou.

Aiveca sublinhou que "este é de facto o maior problema social do país e era bom que Passos Coelho e Vítor Gaspar invertessem a marcha das suas políticas e dessem a possibilidade desta economia crescer fazendo investimento público, porque essa é a única saída".

De acordo com os números hoje divulgados pelo INE, a taxa de desemprego subiu para os 16,9% no quarto trimestre, face aos 15,8% observados no trimestre anterior, com o número de desempregados em Portugal a ultrapassar os 920 mil.

Na faixa etária entre os 15 e os 24 anos, a taxa de desemprego continua a subir e chegou no quarto trimestre aos 40%, afetando 165 mil pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG